Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Supersafra faz preço da cebola despencar para produtores da região de São José do Rio Pardo

cebola

Agricultores estão recebendo apenas um terço do custo de produção da saca.

Produtores de cebola da região de São José do Rio Pardo estão tendo prejuízos na safra deste ano. O preço despencou em setembro e a saca do produto está saindo por um terço do custo de produção. O motivo é uma supersafra provocada pelas boas condições climáticas.

A região deve produzir 1,5 mil toneladas de cebola, cerca de 15% a mais do que no ano passado. Além disso, outras regiões passaram a produzir a cebola.

“Esse ano, houve um aumento de área nas regiões do cerrado, em Minas Gerais e Goiás, que faz com que tenha mais cebola disponível no mercado, e isso acaba contribuindo pra que os preços fiquem mais baixos”, explicou do Cepea/USP Marina Marangon.

O problema atinge cerca de 250 agricultores de cinco municípios da região de São José do Rio Pardo, a maior produtora de cebola do estado. O valor médio para produzir uma saca de 50 quilos é de R$ 30, mas o preço pago ao produtor é de R$ 10.

Prejuízos

Com o preço baixo, os produtores estão com dificuldades para pagar o financiamento da safra.

“Tudo que nós compramos: insumos, adubos, óleo diesel, tudo subindo, sendo cotado em dólar, subindo, tendo alterações assim, que nós não conseguimos acompanhar, perto do preço de cebola que nós estamos vendendo”, lamentou o produtor Júlio Alves de Lima Neto. “A solução vai ser sentar e negociar.”

Pra tentar conseguir um preço melhor, o produtor Ari Orfei decidiu atrasar a colheita em parte dos 85 hectares que tem plantados.

“Se os preço não melhorarem, vamos perder R$ 1 milhão. É você pegar um dinheiro que você conseguiu uns anos atrás e jogar em cima de uma produção. A gente não planta pra perder e hoje nós estamos só perdendo. Estamos pagando pra trabalhar.”

Segundo o presidente do Sindicato Rural, Nei Minussi, essa situação não é nova e o produtor de cebola vem acumulando prejuízos há três anos.

“Se o produtor está trabalhando com um prejuízo de R$ 20 mil por hectare, você pega a região nossa que planta cerca de 1,5 mil hectares, o prejuízo é de R$ 30 milhões”, afirmou.

Fonte/Reprodução:G1             Foto: Wilson Aiello/EPTV

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

INFORMATIVA FM-102,5

Estúdio Principal:
Rua 13 de Maio, 349 centro.
Santa Cruz das Palmeiras
Tel: (19) 3672-3247

**************************

Estúdio Auxiliar de Produção:
Rua Lúcio Leonel, 542 - Jd. Rafaela.
Casa Branca / SP
CEP: 13700-000
Tel: (19) 3671-6060

Curta no Facebook

Instagram

No images found!
Try some other hashtag or username